Fórum Immortal
Bem Vindo ao fórum Immortal.

Se você é um membro de nosso clã, registre-se para ter acesso na área exclusiva do clã Immortal. Se já tem registro, faça o log-in.

Se não é membro, não tem problema, o fórum pode ser muito útil a você, fique à vontade!
Iremos sempre estar de olho nas novidades e att do jogo também,para deixa-los informados. Caso tenha alguma dúvida, poste que iremos procurar soluções o mais rápido possível.
Equipe Immortal

Uma noite na taverna (Álvares de Azevedo)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uma noite na taverna (Álvares de Azevedo)

Mensagem  'Pai em Sab Jun 02, 2012 1:03 am

Bem, creio q todos conhecem a "Taverna do Charlie", e como se espera, nestes lugares todos bebem bastante e acabam falando sobre suas vidas, sua desgraças, ou façanhas.

A proposta é a seguinte, conte as estórias do seu personagem, um prologo de origem interpretativa de como seu personagem chegou em Forsaken, suas aventuras e façanhas.

Peço q sejam criativos e interpretativos.
avatar
'Pai

Mensagens : 34
Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma noite na taverna (Álvares de Azevedo)

Mensagem  'Pai em Sab Jun 02, 2012 1:19 am

Prologo:

A cerca de 50 luas cheias, antes de do bardo |Pai iniciar suas aventuras como guerreiro, ele era apenas um contador de feitos, nunca havia feito nada significante, exceto sua família. Tinha esposa e filho, porem, fatidicamente eis q surge Dysil, o dragão lendário q roda Eyrda e acabou por devorar a adorada família de |Pai, tomado pelo ódio ele lançou-se para enfrentar a fera, que sumiu subitamente.
Como bardo que era, |Pai sabia da lenda das Essências dos Deuses, que foram deixadas em Eyrda pelos deuses, uma vez que um ser humano a possua, pode se tornar um deus.

E assim começa a jornada deste guerreiro, que tem como objetivo tornar-se um deus para assim completar sua sina de vingança.
avatar
'Pai

Mensagens : 34
Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma noite na taverna (Álvares de Azevedo)

Mensagem  -Minato- em Seg Jun 11, 2012 12:37 pm

A vila da folha sempre teve problemas e um dia esses problemas se agravaram e muito, uma história entre um corajoso herói contra um demônio temido, Minato foi obrigado a lutar com todas as suas forças contra a poderosa Kyuubi, ao termino da luta Minato ganhou da Kyuubi e selou metade do poder dela em si e a outra metade em seu filho, todos acham que Minato morreu mais a história é diferente...
Ao termino da luta Minato sumiu da terra, acordou em um mundo onde tudo era diferente, vários fragmentos de Deuses dos quais ele nunca havia visto, criaturas novas, um mundo novo, o mundo de Eyrda, o Deus da morte o enviou para esta terra para que servisse de lição que sempre haverá consequências para quem usa o jutsu proibido de sua invocação, desde então Minato luta com todas as suas forças para ficar mais forte e conseguir ver mais uma vez sua adorada vila e seu filho Naruto.
avatar
-Minato-

Mensagens : 57
Data de inscrição : 26/04/2012
Idade : 23
Localização : Vianópolis - GO

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um pequeno resumo...

Mensagem  Opherus em Seg Jun 11, 2012 6:05 pm

"...Cansado de tanto procurar por um sentido em sua fútil existência, um jovem guerreiro vagava pelas terras gélidas do Deserto Nebuloso. Vindo de lugar nenhum, único sobrevivente de um clã há muito dizimado, Opherus, o guerreiro sem pátria agora ruma sem destino em busca daquilo que jamais pôde encontrar nem mesmo nos seus sonhos mais sublimes: sua paz interior. Suas mãos manchadas de sangue, calejadas de tantas batalhas, sua feição triste e seu olhar profundo revelam uma alma moribunda, cansada de tanto sofrimento.

Opherus era filho único e nascera em uma humilde fazenda a noroeste da Floresta Sombria. Seus pais foram assassinados por uma quadrilha de bandidos do deserto quando ainda era apenas um bebê. Opherus fora então salvo por um grupo de Elfos e cresceu entre os mesmo aprendendo com estes, a arte da batalha e o senso de justiça.

Algum tempo depois, após uma invasão de lobisomens, o pequeno clã Olosh fora dizimado e Opherus, ainda um jovem adolescente, fora obrigado a fugir para a Selva Adormecida pelo Mar de Centura. Lá, o garoto já traumatizado cresceu e se tornou um homem. Aprendeu a sobreviver dentre as bestas e perigos da caótica selva aterrorizante. O único odor com o qual se familiarizava, era o do sangue impregnado no seu corpo das muitas batalhas travadas.

Opherus, o guerreiro sem pátria vagou incessantemente pelo continente de Westa até chegar a Planíce de Kalaires onde fora parar em uma pequena cidade chamada Porto da Liberdade, onde atualmente tenta re-escrever sua história usando agora a tinta e a pena ao invés da espada e o sangue..."

- Ficha Técnica -

Nome: Opherus Viien Primus.
Raça: Humano.
Idade: Atualmente, 25 anos.
Ocupação: vice-líder do clã Immortal e comandante da corporação dos Veteranos de Forsaken World.
Sígno: Escorpião.
Cor: Azul.
Número da sorte: 21.

_________________
Immortal®

De que vale um mar diante dos olhos, se há um deserto no coração?
De que vale amar sem ser amado?
Mas sem amor, morre-se em vão.

T. Viana
avatar
Opherus

Mensagens : 67
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 30
Localização : Manaus - AM

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma noite na taverna (Álvares de Azevedo)

Mensagem  'Pai em Qua Jun 13, 2012 9:08 am

Após a saída deste furioso bardo Mad da Vila Osloh-vila dos elfos, sua terra natal, ele se direciona para o Porto da Liberdade, pois haviam boatos de que neste local se reúnem bravos guerreiros para a causa de Eyrda.
Ouvirá falar tb que se uma guilda fosse forte o suficiente podem ter seu próprio deus, logo |Pai percebeu que deveria entrar em alguma guilda, mas não poderia ser qualquer uma. Pensou em criar uma, com suas próprias mãos, mas ele não teria serenidade para guiá-la, não depois do que passou.
Então, em uma de suas aventuras, em meio ao "Desfiladeiro" ele conhece um homem que nunca mais voltaria a ver, este homem o pergunta: - quer se juntar a nós, os Immortais? -, naquele momento aquelas palavras ressoaram a cabeça drunken , fazendo-se lembrar de seus objetivos obscuros de vingança e de como isso poderia ajudá-lo a alcançar. Acenando com a cabeça, |Pai aceita o convite, e com um sorriso sombrio Rolling Eyes pergunta: - o que preciso fazer? -, o homem sorri Very Happy e responde: - fale com um de nossos lideres -, deste modo |Pai reportou-se a Orpherus, que o explicou o que seria necessário, e junto com a cúpula da guilda, viu que a determinação de |Pai era real.

Assim |Pai se aproxima mais de seus objetivos, tornar-se um deus, ou ao menos se aproximar de um, e usá-lo como aliado para finalmente derrotar ao temível e traiçoeiro Dysil (dragão divino que assassinou sua família).
avatar
'Pai

Mensagens : 34
Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Fonte do Amor, na Floresta Lunagrant

Mensagem  >VidΔ< em Qua Jun 13, 2012 6:36 pm

Renascida para curar as mazelas do mundo, salvar e fazer renascer os mortos.
Vim de um mundo onde já não existia mais esperança para as raças, um mundo em que o mal mutilava e massacrava sem dó e piedade.
Na minha criação, a luz que havia em meu semblante se fazia presente, meus olhos azuis como o céu também representavam as esperanças dos mares, fui abençoada por Illyfue, e me me chamaram de >Vid∆<.
Meus cabelos são dourados, como metais preciosos de onde as armaduras são forjadas para proteger os corpos frágeis aos quais eu, com toqueis sutis os faço voltar à vida.
Minha voz doce, palavras meigas, que enfeitiça, torna-se bálsamo regenerativo, mas infelizmente possuo um corpo frágil para as batalhas.
Tenho a necessidade de ser protegida constantemente para poder realizar com eficácia magias de curas.
Sou com uma mãe protetora, uma guia sempre presente ou então uma amiga que jamais irá lhe faltar nos momentos que mais precisares.
Mas não me abandones, caso contrario irei perecer e sem mim não há "VIDA".
Hoje fico olhando estática para a Fonte do Amor, na Floresta Lunagrant, sonhando com um mundo novo, onde não existam mais guerra, onde a paz se faça presente.
Um mundo onde somente o amor tenha lugar no coração de cada ser existente...
Meus dedos tocam suavemente a água fria do lago...mais frio está meu coração que segue sozinho sem o calor dos braços de meu amado que está distante ...tão distante que nem mesmo eu sei onde se encontrará....
Mas a vida segue seu curso e amanha logo outro dia renascerá e com ele novas esperanças...
Sigo confiante...
Nesse momento estou aliada em uma irmandade chamada Immortal...
Onde bravos guerreiros das mais variadas classes lutam em prol de todos, desbravando mundos imaginários, vencendo barreiras intransponível, nem sempre saindo ilesos é verdade, mas sempre confiantes e com dignidade, afinal, não basta ganhar uma luta para ser vitorioso mas sim, jamais desistir dela.


A guerra só termina para os que desistem de lutar !!
avatar
>VidΔ<

Mensagens : 18
Data de inscrição : 31/05/2012
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma noite na taverna (Álvares de Azevedo)

Mensagem  'Pai em Qui Jun 14, 2012 12:29 am

|Pai, cansado após seu árduo treinamento para tornar-se forte o suficiente para que até os deuses tremam ao ouvir mesão de seu nome, senta a beira da Lagoa das Lágrimas, tocando sua harpa, uma das mais belas e ao mesmo tempo mais tristes canções que havia composto...


Impossivel (Biquine Cavadão)

Ao termino da canção |Pai olha para o alto , e vê os rostos de seu amado filho e esposa... não pode acreditar que eles não estão mais junto dele, que ele não passa de uma sobra do que já foi um dia.
Com lágrimas nos olhos, ele se arruma, mesmo no chã, e adormece na esperança de ter doces sonhos, com o passado, pois como foi dito em sua canção, é impossível esquecer o que se viveu.
avatar
'Pai

Mensagens : 34
Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Um verdadeiro amor, A ascensão aos céus !

Mensagem  |Orpheu| em Qui Jun 21, 2012 1:03 am


Prólogo

Orfeu, um excelente músico, amava Eurídice. O cantador e poeta Orfeu perde sua amada Eurídice e vai buscá-la no mundo dos mortos (Hades), contrariando todas as leis divinas. Nenhum vivo poderia entrar no mundo dos mortos! Mas, Orfeu inspirado pelo amor, toca sua lira que encanta a todos, mas jamais esquece Eurídice. O guardião do portão de Hades, encantado com sua música, dorme com a música de Orfeu. A mais bonita de todas as canções, Orfeu cantou para Hades, que o convenceu a deixar Orfeu levar Eurídice de volta. Para Orfeu sair do mundo dos mortos levando sua amada, Hades, porém, impôs uma condição: que Orfeu não olhasse para trás.

Um verdadeiro amor, A ascensão aos céus !

Eu Orfeu tocava minha lira com tanta perfeição que os animais ferozes e os pássaros se agrupavam em torno de min, enquanto meus acordes atraíam árvores e rochedos e suspendiam o curso dos rios. Orfeu casou-se com Eurídice e ambos se amavam. Com sua morte me tornei inconsolável. Algum tempo depois, resolvi arrancá-la da morte e me dirige ao inferno. Por causa da magia de minha lira, Cérbero o cão de guarda do inferno se cala e as Fúrias recolhem as serpentes com que atormentavam os criminosos. Todos se deixam comover e estabelecesse uma condição: libertaria Eurídice do reino dos mortos, mas eu, que a conduziria, não poderia voltar minha cabeça para olhá-la. Assim iniciamos nossa jornada para o reino dos vivos, com a sombra de Eurídice a me seguir. As trevas já começavam a se dissipar quando me, esquecido do que me fora imposto, Voltei meus olhos em direção a Eurídice. Nesse momento, o infeliz acontece perdi minha amada para sempre. As Musas sepultaram meus despojos ao pé do Monte Olimpo e minha l lira, transportada aos céus, transformou-se numa constelação.
avatar
|Orpheu|

Mensagens : 6
Data de inscrição : 30/05/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Histórias lindas...

Mensagem  >VidΔ< em Sab Jun 23, 2012 12:34 am

Pena que poucos acabem postando...

(Adivinha q música estou ouvindo agora ?? de novo...Basta olhar pro alto, no post à cima...é marcou mesmo, veio pra ficar)
Bjus

Like a Star @ heaven

Ótimo sonhar, perfeito até d+...
avatar
>VidΔ<

Mensagens : 18
Data de inscrição : 31/05/2012
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma noite na taverna (Álvares de Azevedo)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum